Tentando Ser Otimista


 

Sim, eu admito. Controlar nossa reação perante o que nos acontece nem sempre é fácil. Às vezes dar um sorriso para uma pessoa que te atende mal na farmácia é a coisa mais difícil do mundo. Ou insistir num “bom dia” para o vizinho mal-humorado parece pedir demais. Também não é fácil reagir de forma positiva quando é a vida que parece te tratar mal. Em outras palavras, ser otimista perante as adversidades não é coisa para fracos.

Meses atrás, li um livro chamado “Otimismo”. Vi na estante da casa de uma pessoa e logo pedi emprestado, porque eu estava naqueles dias em que tudo parece conspirar contra você.

Se você é mãe, me entende. Se seu filho demanda algum cuidado médico a mais, entende melhor ainda. Em outras palavras, se a sua maternidade tem um PLUS como a minha, você sabe bem do que estou falando. Tem horas em que o cansaço, as preocupações e as tarefas parecem te absorver de tal forma que ficamos meio “cegas” para uma infinidade de acontecimentos bons à nossa volta. É incrível como tão rapidamente deixamos de valorizar coisas importantes quando não estamos bem por dentro.

Seu bebê chorou de novo? Isso é sinal de que está vivo. Eu esperei semanas para ouvir o primeiro choro do Paulo, pois ele nasceu quase sem respirar e depois passou semanas na UTI. Seu filho esparrama brinquedos pela casa? Isso é sinal de que o desenvolvimento dele está ótimo, pois já aprendeu a deslocar-se.

Ver o lado positivo das dificuldades da vida não é fácil, mas esforçar-se por ter essa atitude faz toda a diferença. Aliás, no livro que eu citei antes, o autor Rafael Llano Cifuentes comenta exatamente a diferença entre “atitudes” e “fatos”. As palavras dele finalizam melhor este post do que as minhas 🙂

“As atitudes são mais importantes do que os fatos. Os acontecimentos mudam de cor e de consistência de acordo com as atitudes que assumimos perante eles. Para todos nós existem auroras e crepúsculos, alegrias e dores, sombras e luzes, acontecimentos deprimentes e fatos estimulantes, mas nós os avaliamos de modo completamente diferente conforme a mentalidade de cada um. (…)

O mesmo fato adquire uma relevância bem diferente segundo um ou outro dos parâmetros mentais que parecem condicionar a vida humana: o otimismo e o pessimismo.”

(Rafael Llano Cifuentes)

6 thoughts on “Tentando Ser Otimista

  1. Acabei de ler todos os seus posts de uma vez. Impossível não se emocionar com sua história resumida aqui, ainda mais tendo a acompanhado em todas essas fases. É incrível como você consegue traduzir em palavras o que vive, com o mesmo espírito de alegria, serenidade e profissionalismo com que tem vivido tudo. Com certeza, a sua decisão de dividir com o público sua experiência e a maneira como a leva para a frente ajudará muita gente; tanto na maternidade, quanto em mil outras áreas da vida.
    Sou sua admiradora!
    Fernanda

    1. Nem sempre tem/teve muita serenidade, kkkk. O objetivo do site é justamente compartilhar a luta por manter-se alegre e serena mesmo quando alguns dias trazem um vendaval de emoções…Obrigada por divulgar o site e pela visita aqui! Volte sempre 🙂

Deixe uma resposta